Entre blush, gloss e salto alto, mora também uma paixão pelo mar. Os homens podem ser maioria, mas cada vez mais a relação entre as mulheres e o mar fica mais forte.

Em Santos há a Hot Girls Surf School, a escola é exclusiva para meninas, ali o território é das mulheres!

Desde 2003, sempre que possível, as meninas, além de ficar em cima da prancha, se aventuram em aulas de canoa havaiana, rapel e skate.
Dessa forma elas também aprendem sobre o esporte que antecedeu o surf que conhecemos hoje e os que são “crias” dele. O pai do surf moderno, Duke Kahanamoku, era um exímio remador e aproveitava as épocas de pouca ou nenhuma onda no Havaí para remar com as canoas havaianas. Como já é do conhecimento de muitos, na década de 60, o skate foi criado por surfistas que queriam surfar no asfalto (na verdade, a princípio, era nas piscinas).

A história da mulher e do surf não é de hoje, um dos companheiros de surf de Osmar Gonçalves (primeiro surfista do Brasil) era uma mulher, Margot Rittscher.

Foi-se o tempo em que toda mulher ia à praia para pegar sol e só. O divertido mesmo é cair no mar, com um prancha rosa, melhor ainda!

Para informações sobre a Hot Girls Surf School ligue: (0xx13) 9135-8780)

Share on Facebook
 
Comentários
Cahe´s blog disse:

Foi-se o tempo em que a mulher limitava-se a ser uma simples dona de casa (diga-se de passagem a pior profissão do mundo).

Não que Betty Friedan tivesse total razão em tudo o que disse e fez, mas que a emancipação feminina, permitindo que a mulher saísse da bolha em que vivia até há alguns anos, é excelente. Pena que nem todas conseguiram livrar-se deste bolha.