Tiago Silva Campeao Pro Junior Peruibe 2016

Tiago Silva Campeão Pro Junior Peruíbe 2016. Foto: Fábio Maradei

O esporte é cheio de histórias de superação, de emoção. O surfista pernambucano Tiago Silva é mais uma delas e neste domingo (16), em Peruíbe, mostrou que não se deve desistir nunca. Depois de viajar para o litoral paulista sem dinheiro suficiente até para se alimentar, ele foi o grande vencedor do ‘Nossolar Construtora apresenta Backfish Pro Júnior 16’, na Praia de Guaraú, abrindo caminho para o título brasileiro profissional sub20.

E a vitória veio em grande estilo, superando grandes estrelas da nova geração, como Samuel Pupo, segundo colocado e Weslley Dantas, o quarto. Na final, com ondas pequenas, de meio metro, Tiago reinou, garantindo a melhor nota, um 7,8, com um aéreo reverse de front side. Com a melhor somatória, conquistada na semi, 17,65 pontos, Samuel deu trabalho até o final. Precisava de 7,21 e tirou 7,05.

Théo Fresia também surfou bem, chegou a liderar, mas terminou em terceiro, enquanto que Weslley Dantas não se encaixou nas ondas na decisão e não ameaçou o primeiro lugar de Tiago. Ao sair da água, o surfista de Maracaípe, Ipojuca, soltou a emoção, ao desabafar sobre as dificuldades que atravessou para chegar ao triunfo. “É um bom resultado para mim, para o meu currículo. Só tenho de agradecer a Deus e todos que me ajudaram muito. Quero falar que foi uma luta para chegar aqui. Se não fosse a ajuda dos meus amigos, não daria”, revelou.

Ele e seu conterrâneo, Ivan Silva, ao chegarem em Peruíbe fizeram posts nas mídias sociais e conseguiram dos amigos ajuda financeira. “O prefeito de Ipojuca, o Romero, também se sensibilizou e mandou ajuda. Foi fundamental para essa vitória”, destacou o surfista de 19 anos, que não se intimidou ao enfrentar atletas mais experientes e famosos, como Weslley, novo campeão mundial júnior.

“Os moleques têm nome, mas entrei confiante. Consegui pegar boas ondas”, falou o agora líder do Brasileiro Pro Júnior, que ganhou R$ 4 mil, de um total de R$ 15 mil de premiação, além de uma moto ok, oferecida pela Nossolar. “Acho que vou voltar com ela”, brincou.

Samuca reconheceu a vitória e enalteceu a história de Tiago. “Acontece! Deu para ver a história bonita do menino. Foi bem merecido. Ele surfou com garra, deu para ver que estava bem focado. Consegui dar uma escapada no final, mas infelizmente a onda era pequena. E não deu. Poderia ter forçado mais na primeira onda, tirado um oito. Estou feliz. Fazia tempo que eu não subia no pódio, desde do QS na Virgínia (EUA). Isso me dá gás e energia nova para o Havaí”, comentou o surfista de São Sebastião, que disputará as etapas 10.000 do QS.

O campeonato foi realizado na Praia de Guaraú, ao lado da Reserva Ecológica Juréia-Itatins, num cenário de muita natureza. Reuniu surfistas de dez estados e até da Argentina e viveu grandes momentos, como nas quartas-de-final, na bateria entre os paulistas Edgard Groggia, Victor Bernardo (campeão brasileiro em 2013), Samuel Pupo e o argentino Nacho Gundensen. Outro destaque ficou para o catarinense Lucas Vicente, dono da melhor nota do evento, um 9,5.

“Foi um campeonato inédito, que vai ficar para a história. Resgatamos a tradição de competições em Peruíbe”, vibrou o organizador Thiago Polegar. “A responsabilidade foi muito grande, mas o comprometimento também foi. Trabalhamos há mais de seis meses para organizar tudo”, complementou. “Se tivesse de agradecer a todos que ajudaram na realização, ficaria horas e horas. Todos que tiveram o seu pedacinho de colaboração, têm a gratidão eterna”, completou.

Ainda durante o evento, foram premiados os atletas da seletiva local, para valorizar os atletas da Cidade. Ernandes Costa foi o vencedor, seguido de Lucas Moisés, Pedro Muntaner e Igor Viegas. Outra atração no domingo foi a sessão de autógrafos com Deivid Silva, Flávio Nakagima e Victor Bernardo, atletas da equipe Nossolar, atraindo um grande público.

Além dos R$ 15 mil aos 16 melhores do evento e da moto, a premiação contou com pranchas, skates, troféus e kits. Os resultados completos do evento estão disponíveis no site: http://backfish.projuniordesurf.com.br/.

O Nossolar Construtora apresenta Backfish Pro Júnior 2016 teve os copatrocínios de Bocão Surf Shop, Tenan Surfboards, Contur, Auto Posto 7 Passos, Mac One, Ede Terraplanagem, Bros Burguer, Flutuar, Pro Foam Blocos EPS e DM Madeiras. Apoios de Sabesp e Prefeitura Municipal de Peruíbe. Divulgação da FMA Notícias e Brasil.is Comunicação Criativa, com supervisão da Abrasp e Federação Paulista de Surf.

 

RESULTADOS

1 Tiago Silva – PE – R$ 4 mil + moto ok oferecida pela Nossolar

2 Samuel Pupo – SP – R$ 2,5 mil

3 Théo Fresia – RJ – R$ 1,6 mil

4 Weslley Dantas – SP – R$ 1,3 mil

5 Eduardo Motta – SP – R$ 800,00

5 Edgard Groggia – SP – R$ 800,00

7 Vitor Mendes – SP – R$ 600,00

7 Gustavo Ramos – SC – R$ 600,00

9 Ives Lopes – BA – R$ 400,00

9 Kim Matheus – SP – R$ 400,00

9 Victor Bernardo – SP – R$ 400,00

9 Mateus Herdy – SC – R$ 400,00

13 Renan Pulga – SP – R$ 300,00

13 Pedro Mendes – SC – R$ 300,00

13 Nacho Gundensen – Argentina – R$ 300,00

13 Matheus Dutra – SP – R$ 300,00

(FMA Notícias)

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags