Medina parte para o Havaí após WQS Prime de Maresias

Chances Gabriel Medina Campeao Mundial

A penúltima etapa do WCT 2014, Circuito Mundial de Surfe 2014, não foi como o brasileiro Gabriel Medina esperava. Medina chegou a Peniche, em Portugal, com boas chances de sair com o título mundial de surfe antecipado, mas acabou sendo eliminado precocemente na competição, deixando a decisão para a última etapa, o WCT Pipeline 2014, que acontece no Havaí, entre os dias 8 e 20 de dezembro.

Apenas três surfistas saíram de Portugal com chances de ser campeões mundiais em Pipeline. Continuam na briga pelo título mundial de surf  o australiano Mick Fanning e o americano Kelly Slater, além de Gabriel Medina.

Gabriel Medina continua com boas chances de assegurar o título mundial. O paulista de São Sebastião lidera o ranking mundial de surf, seguido do australiano Mick Fanning na segunda colocação e de Kelly Slater, que ocupa a terceira colocação.

Gabriel Medina fica na Europa até quinta-feira, e só então retorna ao Brasil. Medina desembarca no Rio de Janeiro, onde ele terá compromissos com seus patrocinadores antes de voltar para casa. Depois, o jovem de 20 anos disputará a etapa Prime do WQS em Maresias, no litoral paulista, de 3 a 9 de novembro. De lá, Medina decola para iniciar treinamentos no Havaí.

“Vou competir o Prime lá em Maresias e depois vou direto para o Havaí começar os meus treinamentos. Vai dar para tomar bastante caldo em Pipe e ficar bem preparado. Não vou sair de Pipe. Quero chegar lá o mais cedo possível” – Gabriel Medina

“Vai ser legal voltar para casa e competir em Maresias. O meu resultado em Portugal foi ruim, mas eu surfei bem. Esses momentos de derrota são difíceis, mas eu tenho a sorte de ter minha família do meu lado para ajudar” – Gabriel Medina

O QUE MEDINA PRECISA PARA SER CAMPEÃO MUNDIAL

– Se Medina perder na segunda (25º) ou na terceira fase (13º) em Pipeline, precisa torcer para Slater não vencer a etapa, e Fanning não chegar às semifinais. Caso Fanning pare nas quartas, os dois farão uma bateria homem a homem para decidir o caneco.
– Se perder na quinta fase (9º), tem que torcer para Mick não chegar à final.
– Se perder nas quartas (5º) ou nas semis (3º), tem que torcer para Mick não vencer a etapa.
– Se chegar à final, conquista o título, independentemente do resultado de Mick.

 Aloha!

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags