Hang Loose Surf Attack 2015 - Pitangueiras Guaruja

Hang Loose Surf Attack 2015 agita Guarujá. Foto: Munir El Hage

Uma disputa à parte no Hang Loose Surf Attack, o circuito paulista de surf nas categorias de base, garante ainda mais emoção em cada etapa. Além das cinco categorias individuais, há a classificação por cidades, com os melhores surfistas em cada etapa somando pontos também por equipes. Depois de dois anos de domínio de São Sebastião, Guarujá faturou as duas primeiras etapas e com larga vantagem.

Agora, competindo “em casa”, o objetivo é manter a liderança com outra grande atuação na 3ª etapa do ranking, nestes sábado e domingo (1º e 2), na Praia de Pitangueiras. “A expectativa é muito grande, uma vez que ganhamos as duas etapas e como agora é nosso quintal, a confiança é maior. Nossos atletas estão super bem treinados e determinados”, afirma o presidente da Associação de Surf de Guarujá, Paulo Gonçalves, o Paulinho Tomboys.

Ele destaca a parceria com a Prefeitura de Guarujá para a formação e manutenção da equipe. “Temos convênio, verba para bancar todas as despesas nas etapas do Circuito, como transporte, alimentação hospedagem, inscrições. Esse apoio é importante para desenvolver um trabalho sério, de revelação e formação de jovens valores”, destaca Paulinho, lembrando que a cidade hoje conta com mais de 20 escolas de iniciação ao surf.

“É a união de forças. Damos muita atenção ao surf. Tanto que temos talentos que são de outras cidades e decidem morar em Guarujá para se aprimorar”, acrescenta o dirigente, dando como exemplo Theo Fresia, que se mudou de Búzios para a cidade e hoje faz parte da equipe.

No ranking por cidades, Guarujá lidera com folga, com 2.000 pontos. São Sebastião e Ubatuba estão empatados, com 1.710, e Itanhaém está em quarto lugar, com 1.458. “Se tudo der certo, será o terceiro título em cinco anos que estou na presidência da Associação. Também fomos campeões em 2011 e 2012”, complementa.

O Hang Loose Surf Attack é disputado nas categorias júnior (até 18 anos), mirim (no máximo 16 anos), iniciante (limite de 14 anos), estreante (sub12) e petit (10 anos para baixo). Individualmente, hoje o principal nome de Guarujá é Eduardo Motta, único com duas vitórias no Circuito na mirim. Também chegam bem na temporada Nathan Kawani e Vitor Mendes, respectivamente vencedores em Santos e em Ubatuba na júnior; Ihgor Sant’Anna, também na mirim, e Derek Matos (filho do ex-surfista profissional Amaro Matos), na estreante.

O Hang Loose Surf Attack tem os patrocínios de Overboard, Sthill, Hot Water, Super Tubes e Surftrip. Copatrocínios de Rhyno Foam, Reef e CT Wax. Divulgação: Revista Fluir, Waves e FMA Notícias. Apoios das prefeituras de Ubatuba, Santos, Guarujá e São Sebastião, Associação Ubatuba de Surf, Associação Santista de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião, Governo do Estado de São Paulo, com organização da Federação Paulista de Surf.

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags