Final decidida em Itamambuca, Ubatuba

Maresia Paulista de Surf Pro 2014 Wiggolly Dantas Campeao Ubatuba

Wiggolly Dantas campeão Paulista de Surf 2014. Foto: Renato Boulos / FMA No´ticias

Um roteiro de um filme não poderia ter um final mais bem definido para o Maresia Paulista de Surf Profissional 2014. Em sua última atuação em campeonatos regionais, o novo reforço brasileiro no WCT em 2015, Wiggolly Dantas, garantiu o título estadual com uma atuação perfeita na 3ª e última etapa do Circuito, que aconteceu neste domingo, 19 de outubro, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba.

Guigui, como é bem conhecido, venceu a etapa decisiva do Maresia Paulista de Surf Profissional 2014 “em casa”, nas ondas onde aprendeu a surfar e foi criado. Como prêmio, Wiggolly Dantas voltou para casa com R$ 8 mil, de um total de R$ 30 mil distribuídos na competição, uma moto, oferecida pela Tent Beach, uma passagem para o Havaí, numa parceria com a Nias Tour, e ainda teria direito a vaga para o SP Prime, disputa do Circuito Mundial, em novembro, na Praia de Maresias (mas já está classificado, passando o benefício a outro competidor).

Para valorizar ainda mais a nova conquista, a disputa pelo título seguiu até a última bateria, entre ele, o bicampeão Hizunomê Bettero, outro talento local, e o atual campeão brasileiro, David do Carmo, de Praia Grande, que aguardava o resultado da areia. Com manobras fortes de back side nas direitas de Itamambuca, ele foi superior aos rivais, para comemorar o seu primeiro título estadual e valorizar o circuito que sempre prestigiou e que já teve outros talentos hoje no WCT, como Gabriel Medina, Adriano de Souza, Miguel Pupo e Filipe Toledo.

“Garantir o título paulista, que sempre quis, é muito bom, melhor ainda em casa. Uma sensação ótima”, destacou o surfista de 24 anos, que assegurou a vaga à elite mundial, há uma semana e entre seus grandes resultados está o segundo lugar no WQS 5 estrelas nas ondas de Pipeline, no Havaí.

Depois de sair carregado da água, Wiggolly Dantas dedicou o título ao avô, Nelson, falecido há dois anos. “Ele ficava me olhando, sentado no quiosque, e incentivava muito. Dedico a ele, à minha família, minha mãe, que estão sempre comigo e à galera daqui de Itamambuca’, comentou o atleta, revelando que ainda tem planos para a temporada.

“Quero ser campeão do WQS. Esse é o próximo foco”, complementou Guigui, que começou o Maresia Paulista de forma tímida, em Guarujá, ficando apenas na 65ª posição. Depois, em Maresias, São Sebastião, e foi o segundo colocado, entrando na briga.

Ele chegou à etapa em sétimo lugar no ranking e motivado com a conquista da vaga ao WCT, em Portugal. No sábado, foi um dos destaques, garantindo a melhor nota do dia, um 9,5. Chegou ao domingo competindo com outros cinco rivais pelo título. Aqui em Ubatuba foi um dos momentos mais importantes da minha carreira, com certeza. Surfei muito tranquilo. Quando vem um resultado, vem vários juntos. Isso é fruto de treinamento e estou muito feliz. Deus faz tudo certo, na hora certa”, complementou o campeão, que também recebeu uma homenagem da Prefeitura e da Associação de Surf de Ubatuba, pela vaga no WCT.

O domingo decisivo do Maresia Paulista de Surf Profissional começou com seis candidatos ao título, três de Ubatuba e três de Praia Grande, mantendo a hegemonia das duas cidades nos últimos 14 anos de circuito. Logo na primeira bateria do dia, David do Carmo acabou de fora, por apenas seis décimos. Mas como tinha uma pontuação alta no ranking, seguiu na briga, aguardando os resultados dos concorrentes.

Ainda nas oitavas, Hizunomê Bettero fez uma grande atuação, garantindo uma nota dez e um 8,4, para somar 18,40 de 20 possíveis e mostrar que seria um grande nome para a conquista. Nas quartas-de-final, Flávio Nakagima, de Praia Grande, foi derrotado, na mesma bateria que Wiggolly também deu um show, com 17,25 pontos somados. Na mesma fase, Lucas Santos, revelação de Ubatuba, e o bicampeão paulista, Ricardo Ferreira, mais um nome de Praia Grande, ficaram no caminho.

FINAL – Restaram Guigui e Hizu, que continuaram surfando bem até a final, onde enfrentaram Magno Pacheco, de Guarujá, e o baiano Alandreson Martins. O surfista guarujaense saiu frente, mas logo o novo campeão paulista, com grande apoio da torcida na areia, mostrou a que veio, com batidas fortes de back side nas direitas. Na segunda onda já era o segundo colocado e assumiu a ponta na quarta apresentação, após um aéreo, chegando até a areia, com 8,05.

Hizu esperou até quase a metade da bateria e, com um aéreo rodando, tirou a maior nota da decisão, um 9,15, entrando na briga. Magno, com um 7,90, manteve o segundo lugar. Logo depois, tirou um 7,60 e por pouco não “roubou” a vitória.

No resultado final, Guigui somou 15,80 pontos, contra 15,50 de Magno, 11,90 de Hizunomê e 9,55 de Alandreson. O segundo colocado reconheceu a vitória de Guigui. “O cara é WCT agora. Surfou muito. Ele está de parabéns”, disse Magno Pacheco.

A etapa também teve como atração a Overboard Expression Session, valendo a manobra mais radical. Com um ‘front side air’, o baiano Leo Andrade, de Ilhéus, garantiu o prêmio de R$ 1 mil. O público, tanto presente na praia, quanto que acompanhou pela transmissão pela internet, foi premiado com duas pranchas Wave Star, do shaper Eduardo Reco.

Esse foi o 31º título paulista disputado, o oitavo ano com o patrocínio da Maresia. O gerente comercial da marca em São Paulo, Paulo Hutter, fez um balanço positivo do evento em 2014, destacando a grande final, realizada com sol, praia cheia, ondas e, novamente, com excelente nível técnico. “Todas as etapas foram perfeitas, o circuito é sempre muito bem organizado. E Itamambuca para encerrar foi espetacular. Esse palco nunca nega fogo. E tivemos uma decisão de alto nível, com o Wiggolly, que agora é WCT, o David do Carmo, campeão brasileiro de 2013”, avaliou.

ABRASP – Vale destacar que as três etapas do Maresia Paulista foram válidas pelo ranking da Abrasp, cada uma valendo 1.500 pontos ao vencedor, sendo fundamentais para a decisão do futuro campeão brasileiro da temporada. Os resultados completos podem ser acompanhados no link www.maresia.com.br/paulistapro2014.

O Maresia Paulista de Surf Profissional 2014 teve o patrocínio da Maresia, em parceria com as redes de lojas Overboard e Tent Beach, a agência de viagens Nias Tour e a marca de pranchas Wave Star. A realização é da Federação Paulista de Surf, com apoios do Governo do Estado de São Paulo/Secretaria da Juventude Esporte e Lazer, prefeituras de Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, associações de Surf de Guarujá, de Surf de São Sebastião e Ubatuba de Surf, com divulgação da revista Fluir e portal Waves.

RANKING FINAL DO MARESIA PAULISTA 2014 – APÓS 3 ETAPAS

1 Wiggolly Dantas/Ubatuba – 2.020 pontos

2 David do Carmo/Praia Grande – 1.800 pontos

3 Hizunomê Bettero/Ubatuba – 1.785 pontos

4 Ítalo Ferreira/RN – 1.555 pontos

5 Magno Pacheco/Guarujá – 1.500 pontos

6 Flávio Nakagima/Praia Grande – 1.490 pontos

7 Luciano Brulher/Caraguatatuba – 1420 pontos

8 Alandreson Martins/BA (RJ) – 1.410

9 Odirlei Coutinho – Ubatuba – 1.380 pontos

10 Lucas Santos/Ubatuba – 1.375 pontos

11 Artur Aguiar/Ubatuba – 1.370 pontos

12 Ricardo Ferreira/Praia Grande – 1.270 pontos

13 Danilo Costa/Guarujá – 1.220 pontos

14 Marcos Corrêa/São Vicente – 1.210 pontos

15 Samuel Igo/PB – 1.200 pontos

16 Renato Galvão/Ubatuba – 1.180 pontos

16 Messias Felix/CE – 1.180 pontos

RESULTADOS DA 3ª ETAPA

1 Wiggolly Dantas/Ubatuba – 1.000 pontos – R$ 8.000,00

2 Magno Pacheco/Guarujá – 860 pontos – R$ 5.000,00

3 Hizunomê Bettero/Ubatuba – 730 pontos – R$ 3.200,00

4 Alandreson Martins/BA (RJ) – 670 pontos – R$ 2.600,00

5 Alex Ribeiro/Praia Grande – 610 pontos – R$ 1.600,00

5 Odirlei Coutinho/Ubatuba – 610 – R$ 1.600,00

7 Gabriel Adisaka/Ubatuba– 555 pontos – R$ 1.200,00

7 Léo Neves/RJ – 555 pontos – R$ 1.200,00

9 Flávio Nakagima/Praia Grande – 500 pontos – R$ 800,00

9 Alex Cunha/Ubatuba – 500 pontos – R$ 800,00

9 Dunga Neto/CE– 500 pontos – R$ 800,00

9 Lucas Santos/Ubatuba – 500 pontos – R$ 800,00

13 Michel Roque/CE – 450 pontos – R$ 600,00

13 Danilo Costa/Guarujá – 450 pontos – R$ 600,00

13 Tales Araújo/Ubatuba – 450 pontos – R$ 600,00

13 Ricardo Ferreira/Praia Grande – 450 pontos – R$ 600,00

Overboard Expression Session – Léo Andrade/BA– ‘Front Side Air’ – R$ 1.000,00

TODOS OS CAMPEÕES PAULISTAS

2014 – Wiggolly Dantas/Ubatuba

2013 – Odirlei Coutinho/Ubatuba (campeão do Circuito: Bruno Galini/BA)

2012 – Ricardo Ferreira/Praia Grande

2011 – Hizunomê Bettero/Ubatuba

2010 – Matheus Toledo/Ubatuba

2009 – Ricardo Ferreira/Praia Grande

2008 – Saulo Júnior/Ubatuba

2007 – Renato Galvão/Ubatuba

2006 – Bruno Moreira/Praia Grande

2005 – Hizunomê Bettero/Ubatuba

2004 – Beto Fernandes/Praia Grande (campeão do Circuito: Simão Romão/RJ)

2003 – Odirlei Coutinho/Ubatuba

2002 – Renato Galvão/Ubatuba

2000 – Maicon Rosa/Guarujá

1999 – Tadeu Pereira/Ubatuba

1998 – Jair de Oliveira/Santos

1997 – Jair de Oliveira/Santos

1996 – Tinguinha Lima/Guarujá (Campeão do Circuito: Joca Júnior/RN)

1995 – Narciso Oliveira/Ubatuba

1994 – Jair de Oliveira/Santos

1993 – Jojó de Olivença/Guarujá

1992 – Tinguinha Lima/Guarujá

1991 – Renan Rocha/São Paulo

1990 – Douglas Lima/Santos

1989 – Picuruta Salazar/Santos

1988 – Amaro Matos/Guarujá

1987 – Almir Salazar/Santos

1986 – Almir Salazar/Santos

1985/84 – Paulo Rabelo/Guarujá

1983/82 – Almir Salazar/Santos

1981/80 – Almir Salazar/Santos

 Fonte: FMA Notícias.

Aloha!

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags