Há 16 anos Val e Cisco Araña deram novo sentido ao surfe mundial

Val, primeiro surfista cego do Brasil.

O primeiro surfista cego do Brasil e, quiçá, do mundo, Valdemir Pereira Corrêa, o Val, superou as dificuldades mais uma vez e, após concluir a graduação em Educação Física pela UniSanta ano passado, já iniciou os primeiros passos do curso de Direito.

Além do curso de Direito, Val ainda estudo o curso de pós-graduação em treinamento personalizado de força.

Val completa 16 anos desde que chegou com interesse de praticar surf na Escola Radical de Surf de Santos e o professor, Cisco Araña, desenvolveu a primeira prancha de surf adaptada para cego. Val tornara-se o primeiro surfista cego do Brasil e, quem sabe, do mundo.

Cisco Araña e Val trabalharam juntos e escreveram um novo capítulo na história do surf mundial e deram um novo rumo à vida de Valdemir Pereira Corrêa.

valdemir_correa_primeiro_surfista_cego_brasil 2

São 16 anos de prática de surf que não poderiam resultar em um sentimento menor do que o amor. Declarações de Val para o Documentário Santos Surf City demonstram esse sentimento: “Os outros esportes contemplam o quê? As deficiências das pessoas. O surfe contempla       A pessoa”, enfatiza.

O sonho agora é outro

Val cursa direito (com bolsa integral) com o sonho de atuar como juiz e contribuir para que pessoas encontrem um novo caminho assim como aconteceu com ele 16 anos atrás.

“Quero atuar como juiz. Tudo isso porque, lá atrás, ganhei uma oportunidade numa escola de surfe, e minha vida foi tendo destinos bem diferentes”

Val deu novo sentido ao surf ao quebrar as piores barreiras que existem. Aquelas invisíveis a todos nós. Descobriu no surf uma maneira de evoluir e, com isso, contribuiu para a evolução do surf no mundo todo.

Aloha!

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags

 
Comentários
Aline Dias disse:

Exemplo. Primeiro Surfista Cego do Brasil e quem sabe do Mundo!! Val é, sem dúvidas, um verdadeiro campeão