Wesley Moraes - Circuito Guarujaense Surf 2015

Wesley Moraes – Circuito Guarujaense Surf 2015. Foto: Silvia Winiki

Um show de surf, de levantar o público. Wesley Moraes foi o dono da festa na 2ª etapa do Rip Curl Guarujaense de Surf, encerrada neste domingo (27), na Praia do Tombo, em Guarujá. Numa disputa emocionante, na decisão da categoria open, contra Ricardo Silva e Gabriel André, ele bateu todos os recordes do evento, garantindo nada menos que 19,43 pontos, de 20 possíveis, com as duas melhores notas – 9,9 e depois 9,53.

Ricardo Silva, o segundo colocado não ficou atrás, com um 9,5 e um 9,23, marcando 18,73, e Gabriel André, foi o terceiro, com 16,9. A quarta colocação foi de Luiz Diniz, que duas finais antes, já tinha feito uma apresentação de gala no Sup Wave (o único a estar em duas decisões), radicalizando para vencer – com 17,17 pontos – o grande favorito, Eric Miayakawa.

O mar melhorou muito no domingo, com ondas de até dois metros e os competidores não deixaram a desejar. Assim como na open e sup wave, os surfistas da mirim (no máximo 16 anos) tiveram atuações de empolgar o público. Os quatro garantiram “high scores” e Ihgor Sant’Anna foi o primeiro colocado, deixando em segundo lugar Giovani Pontes, em terceiro Alax Soares e em quarto, Matheus Araújo, dono da maior nota da bateria, nove pontos.

“Foi a melhor bateria da minha vida. Todo mundo surfando muito e consegui vencer”, vibrou. “Quero agradecer e dedicar a vitória ao meu pai e técnico”, complementou Ihgor, que na mesma praia esse ano faturou o A Tribuna Colegial.

Eduardo Motta, na inciantes (limite de 14 anos), Gustavo Giovanardi, de Praia Grande, na estreante (sub12) e Wenderson Biludo, de São Sebastião, na longboard (pranchões), repetiram as vitórias da etapa inicial. Também comemoraram os primeiros lugares na 2ª etapa do Rip Curl Guarujaense de Surf os surfistas Vitor Mendes, na júnior (até 18 anos); Eduardo Febem, na master (35 anos em diante); e Júlia Santos, de São Vicente, na feminina.

“Foi uma grande etapa, com ondas muito boas e finais acirradas. Com certeza, teremos disputas emocionantes na decisão, nos dias 10 e 11 na Praia de Pitangueiras, ainda mais com a definição do supercampeão em jogo”, comemorou o diretor técnico do Circuito, Ricardo Simonian, o Roley, destacando o título especial, ao final do Circuito, reunindo os campeões municipais, com uma viagem para a Indonésia, com passagens aéreas e hospedagem de dez dias em Bali, como prêmio.

Na sequência de finais, a open fechou o dia em grande estilo, reunindo três surfistas que já foram supercampeões. Ricardo Silva, o melhor em 2003 e 2005, abriu a disputa com um 9,5. Wesley, supercampeão em 2010, então, usou um arsenal de manobras numa direita, com duas batidas de back side na parte crítica da onda, ficando de ponta cabeça, depois conectou a onda e fez mais três rasgadas, para garantir o 9,9.

Ricardo garantiu mais um 7,67 e manteve a frente. Até o momento em que os dois surfaram praticamente juntos e, mais uma vez, deram trabalho para os juízes. As notas foram semelhantes, mas novamente Wesley foi superior, com 9,53 contra 9,23. Gabriel André, supercampeão em 2011, não chegou na casa dos nove, mas garantiu duas ondas excelentes, com 8,23 e 81,17. No resultado final, 19,43 para Wesley contra 18,73 de Ricardo.

“Foi uma final histórica. O Ricardo é muito experiente, o Gabriel está no WQS e o Luiz Diniz já tinha dado show no Sup. Quando o Ricardo tirou 9,5, pensei que teria de reagir muito bem. E vieram duas notas acima dos nove. Deu tudo certo. Não fui bem na etapa inicial, mas não vou desistir de tentar mais esse título”, vibrou Wesley.

Uma final antes, foi a vez da master e Eduardo Febem, local do Canto do Maluf, foi o mais consistente. Will Amaro, mesmo com a melhor nota da bateria, um 7,27, não conseguiu a virada. Carmelo Seabra foi o terceiro e Binho Hanada, vencedor da etapa inicial, ficou em quarto. “É muito legal vencer nesse Circuito, que é tão forte e sempre revelou tantos talentos da nova geração. Estamos aqui para prestigiar”, falou Febem.

E antes dessa, foi a vez do Sup Wave, o surf com remos. Na água, estava Eric Miayakawa, que no final de semana anterior, venceu a etapa do Brasileiro Profissional. Mas Luiz Diniz não tomou conhecimento e logo em sua primeira onda, garantiu um 8,17 e depois fechou a fatura com uma nota 9, com manobras radicais e até tentativa de aéreo. Eric chegou junto com notas 8,13 e 8, mas não conseguiu reverter. No resultado final, 17,17 a 16,13. Wellington Reis foi o terceiro, seguido de Marcio Grilo.

“Foi sensacional. O Eric é um grande nome, muito experiente e vinha de vitória no Brasileiro. O favorito. Estou muito feliz. Na open, estava cansado e não deu para repetir da vitória da etapa inicial, mas o importante é que fiz nova final e vou para a etapa final, brigando pelos dois títulos”, festejou Luiz Diniz.

No longboard, Wenderson Biludo teve uma comemoração dupla. Venceu novamente e superou o ícone dos pranchões, Amaro Matos, em sua “casa”. Mais uma vez, o surfista de São Sebastião soube fazer manobras clássicas muito bem. Gabriel Moura, da mesma cidade, ficou em terceiro e Daniel Farias foi o quarto. “Foi uma honra vencer o Amaro na casa dele. Sempre acompanhei suas vitórias e aprendi muito com ele”, comentou Biludo.

Na junior, Vitor Mendes teve a vitória mais tranquila da etapa, com uma nota 8,33. Kauê Silva foi o segundo, com Guilherme Silva, em terceiro e Théo Fresia, vitorioso no evento inicial, ficando em quarto. “Sempre é bom vencer em casa, onde treino sempre. Foi uma bateria muito bom. Nos encontramos em outros campeonatos, como o Paulista, e todos já venceram. O nível é sempre bom”, relatou Vitor.

Entre as meninas, a briga foi boa entre Júlia Santos e Louise Frumento e a diferença foi muito pequena – 8,84 a 8,67. Iara Stella foi a terceira, seguida de Melissa Policarpo. “Na outra etapa, perdi o primeiro lugar nos segundos finais, agora deu tudo certo”, garantiu Júlia, que usa as técnicas do MMA para fortalecer suas manobras no mar.

Na iniciante, Eduardo Motta confirmou ser um dos grandes nomes da nova geração, e abriu a bateria com uma nota oito, mantendo a vantagem até o fim. O santista Vinicius Parra foi o segundo, com Luan Hanada em terceiro e Caio Augusto em quarto. “Essa é uma onda que eu gosto muito e agora que venci as duas primeiras, quero muito ser campeão novamente do Guarujaense”, afirmou Mottinha, que este ano já sagrou-se campeão paulista mirim, por antecipação.

Já na estreante, Gustavo Giovanardi saiu na frente, mas teve um rival forte, Roberto Alves, de Itanhaém, brigando até o final. No placar, 11,90 a 10,60. Yuri Beltrão, de Santos, foi o terceiro, seguido de Derek Matos. “Vou dar o sangue para vencer novamente e ficar com esse título. Esse Circuito é muito importante. Quero agradecer muito à minha mãe e meu irmão, que me deram força aqui”, disse o líder.

“Ficamos felizes com o sucesso do evento. Patrocinamos o Guarujaense há sete anos, com o propósito de fomentar o surf na Cidade, revelar novos talentos e os resultados mostram isso”, ressaltou Fernando Gonzalez, do marketing da Rip Curl. A decisão do Circuito está confirmada para os dias 10 e 11 de outubro, na Praia de Pitangueiras, junto ao Canto do Maluf.

O Rip Curl Guarujaense de Surf tem patrocínio da Rip Curl, copatrocínios da Prefeitura Municipal de Guarujá e Secretaria Municipal do Esporte e Lazer. Apoios: Shaper Neco Carbone, New Advance, Helio Coconuts Hot Wave, Seeds of Sea Surfboards, Academia Flex, Skygraf do Brasil, Náutica Tintas Fiberglass, Malhas Sticle, Aquarela do Brasil Tinturaria. Supervisão da Federação Paulista de Surf. Cobertura da Hardcore. Divulgação da FMA Notícias. Realização da Associação de Surf do Guarujá.

RESULTADOS DA 2ª ETAPA

CATEGORIA OPEN

1 Wesley Moraes – Guarujá

2 Ricardo Silva – Guarujá

3 Gabriel André – Guarujá

4 Luiz Diniz – Guarujá

CATEGORIA JÚNIOR

1 Vitor Mendes – Guarujá

2 Kauê Silva – Guarujá

3 Guilherme Silva – Guarujá

4 Theo Frésia – Guarujá

CATEGORIA MIRIM

1 Ihgor Sant’Ana – Guarujá

2 Giovani Pontes – Guarujá

3 Alax Soares – Guarujá

4 Matheus Araújo – Guarujá

CATEGORIA INICIANTE

1 Eduardo Motta – Guarujá

2 Vinicius Parra – Santos

2 Luan Hanada – Guarujá

4 Caio Augusto – Guarujá

CATEGORIA ESTREANTE

1 Gustavo Giovanardi – Praia Grande

2 Roberto Alves – Itanhaém

3 Yuri Beltrão – Santos

4 Derek Matos – Guarujá

CATEGORIA MASTER

1 Eduardo Febem – Guarujá

2 Will Amaro – Guarujá

3 Carmelo Seabra – Guarujá

4 Binho Hanada – Guarujá

CATEGORIA FEMININA

1 Julia Santos – São Vicente

2 Louisie Frumento – Guarujá

3 Iara Stella – Guarujá

4 Melissa Policarpo – Guarujá

CATEGORIA SUP WAVE

1 Luiz Diniz – Guarujá

2 Erick Miyakawa – Guarujá

3 Wellington Reis – São Sebastião

4 Marcio Grilo – São Sebastião

CATEGORIA LONGBOARD

1 Wenderson Biludo – São Sebastião

2 Amaro Matos – Guarujá

3 Gabriel Moura – São Sebastião

4 Daniel Farias – Guarujá

RANKING APÓS 2 ETAPAS

CATEGORIA OPEN

1 Luiz Diniz – Guarujá – 1.729

3 Ricardo Silva – Guarujá – 1.710

2 Nathan Brandi – Guarujá – 1.556

4 Wesley Moraes – Guarujá – 1.430

CATEGORIA JÚNIOR

1 Theo Frésia – Guarujá – 1.729

2 Matheus Mariano – Guarujá – 1.466

3 Kauê Silva – Guarujá – 1.431

4 Leonardo Guimarães – Guarujá – 1.330

CATEGORIA MIRIM

1 Ihgor Sant’Ana – Guarujá – 1.810

1 Alax Soares – Guarujá – 1.810

2 Giovani Pontes – Guarujá – 1.800

4 Matheus Araújo – Guarujá – 1.458

CATEGORIA INICIANTE

1 Eduardo Motta – Guarujá – 2.000

2 Vinicius Parra – Santos – 1.710

3 Luan Hanada – Guarujá – 1.710

4 Caio Augusto – Guarujá – 1.458

CATEGORIA ESTREANTE

1 Gustavo Giovanardi – Praia Grande – 2.000

2 Yuri Beltrão – Santos – 1.710

3 Derek Matos – Guarujá – 1.539

4 Renan Nascimento – Guarujá – 1.385

CATEGORIA MASTER

1 Binho Hanada – Guarujá – 1.000

2 Will Amaro – Guarujá – 900

3 Rogerio Guirra – Guarujá – 810

4 Eduardo Febem – Guarujá – 729

CATEGORIA FEMININA

1 Julia Santos – São Vicente – 1.900

3 Louisie Frumento – Guarujá – 1.710

3 Iara Stella – Guarujá – 1.341

4 Stephanie Frumento – Guarujá – 1.312

CATEGORIA SUP WAVE

1 Erick Miyakawa – Guarujá – 1.900

2 Wallace Morris – Guarujá – 1.556

3 Luiz Diniz – Guarujá – 1.810

4 Tiago Mariano – Guarujá – 1.187

4 Michel Jonas – Guarujá 1.187

 

CATEGORIA LONGBOARD

1 Wenderson Biludo – São Sebastião – 2.000

2 Amaro Matos – Guarujá – 1.710

3 Daniel Farias – Guarujá – 1.260

3 Adriano Melo – Guarujá – 1.260

(FMA Notícias)

Aloha!

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags