Samuel Pupo - Hang Loose Surf Atack 2014

Samuel Pupo vence Hang Loose Surf Atack 2014. Foto: Munir El Hage

Para manter a sua regularidade nos últimos anos, o sebastianense Samuel Pupo garantiu mais um título no Hang Loose Surf Attack, o sétimo em sua carreira. Neste domingo (16), na grande final do Circuito, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, a revelação de 14 anos sagrou-se campeão paulista mirim (até 16 anos). Novamente, a disputa foi contra o rival Wesley Dantas, de Ubatuba, que no dia anterior faturou o caneco na júnior (limite de 18 anos), por antecipação, justamente sobre Samuca.

Junto às duas conquistas, o principal campeonato de categorias de base do País, realizado há 28 anos, definiu os títulos na iniciante (sub 14), estreante (12 anos para baixo) e petit (no máximo 10 anos). Entre os caçulas, o carioca Raphael Castro foi o único a garantir 100% de aproveitamento e como é de outro estado, o santista Yuri Beltrão foi declarado o campeão paulista, conquista que não era comemorada por Santos há 14 anos, promovendo muita festa na areia.

Na estreante, Kauê Germano, de São Sebastião, levou a melhor. O mesmo Kauê também ficou com o título paulista da iniciante, que teve como campeão geral, Mateus Herdy, de Santa Catarina. Por equipes, São Sebastião manteve a hegemonia, garantindo a oitava vitória nas últimas oito etapas, para sagrar-se bicampeã, faturando o prêmio da Federação Paulista de Surf de R$ 2 mil para ajudar no custeio da equipe.

“Essas oito vitórias seguidas, algo nunca conquistado, demonstram a grande fase da cidade no surf, começando com o Gabriel Medina no Circuito Mundial, o Miguel Pupo, agora essa nova geração com Samuel Pupo, Kauê Germano, Pedro Dib, Igor Moraes, Renan Pulga, entre tantos outros destaques”, vibrou o presidente da Associação de Surf de São Sebastião, Christovão Marmo.

Com sol, praia cheia e boas ondas, a etapa final foi marcada por grandes e emocionantes disputas. A iniciante foi a primeira final do dia. O catarinense Lucas Vicente “carimbou” a faixa do campeão e amigo, Mateus Herdy, que havia vencido as outras três etapas. Com um 7,5 e um 8,25, ele não deu chances aos rivais. O novo campeão terminou em segundo, seguido dos sebastianenses Kauê Germano e Heitor Duarte.

Na petit, Raphael Castro repetiu as vitórias das outras três etapas para comemorar o título. “Fiquei nervoso na sexta-feira, quando decidiu o título. Agora entrei mais para me divertir e garanti novamente a vitória. Esse campeonato é muito forte. Muitos nomes tops saíram daqui e espero disputar sempre”, disse Raphael.

Quem festejou muito nessa categoria foi Yuri Beltrão, que mesmo fora da final, manteve o segundo lugar no ranking, garantindo o título paulista. “Foi muito legal. Fiquei triste de não ir para a final, mas acabou dando tudo certo pelos meus resultados no Circuito”, falou Yuri, abraçado pelo pai.

MIRIM – A final mirim foi a mais tensa. Campeão em 2013, Wesley garantiu vaga para a decisão numa virada espetacular na semi, no último segundo, e para garantir o bi precisava vencer e ainda torcer por Samuel ser o quarto. Samuca saiu na frente, mas caiu para terceiro e administrou o resultado com Wesley em quarto. Ao final, Pedro Nogueira, de Guarujá, foi o vencedor, Samuca manteve a sua posição para erguer a taça.

“Foi tenso. Difícil, tanto que quase perdi, mas no final deu certo”, argumentou Samuel, que este ano abdicou de tentar o tri na iniciante, para tentar os títulos da mirim e da júnior. “Valeu a pena, porque o nível é forte e o objetivo é evoluir”, falou o surfista, que já tem planos ambiciosos para 2015. “Ano que vem vou morar na Austrália e quero me dedicar ao WQS. Meu objetivo é chegar ao WCT logo. Vou ficar com o meu irmão lá e melhorar”, revelou o campeão mirim, lembrando o irmão mais velho, Miguel Pupo, top 16 do WCT.

Apesar do título de Samuel, a grande festa na areia ficou mesmo para Pedro Nogueira, em sua primeira vitória no Hang Loose. “A primeira na vida”, emendou chorando o atleta, festejado por todos os companheiros da equipe de Guarujá e seus pais.

Na estreante, Kauê Germano entrou no mar como campeão e quem levou a melhor foi Eduardo Motta, do Guarujá, com uma nota 7,5, promovendo uma nova festa da equipe da Cidade. “Fiquei feliz com esses dois títulos. Levei na minha categoria e foi campeão paulista na acima, a iniciante. Isso mostra que meu surf está melhorando cada vez mais”, afirmou Kauê.

Na última bateria do dia, a júnior, o título já era de Wesley, mas nem por isso faltou emoção. Igor Moraes, de São Sebastião, fez uma apresentação impecável, primeiro com uma nota nove e depois com um 8,5. Gustavo Santos, de Ubatuba, ainda tentou reagir, com um sete, mas não conseguiu encostar no vencedor. Edgard Groggia, de Guarujá, e Kim Matheus, de São Vicente, completaram a final.

DIVERSÃO – Além das disputas no mar, o Hang Loose Surf Attack teve como grande atrativo as tendas de diversão. Os atletas e público puderam aproveitar diversas brincadeiras como pebolim e ping pong, gincanas culturais e ecológicas, desenhos, além da distribuição de frutas e de Amazoo Açaí. “Conseguimos garantir muito lazer para a molecada e ainda promover uma consciência ecológica”, relatou Júlio Cesar Osório, o Brow, responsável pelas atividades.

O Hang Loose Surf Attack teve os patrocínios de Overboard, Hot Water, Super Tubes, Sthill e Surftrip. Copatrocínios de Rhyno Foam, Reef, Amazoo Açaí e CT Wax. Divulgação: Revista Fluir. Apoios das prefeituras de Santos, Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, Associação Santista de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião, Associação Ubatuba de Surf, Governo do Estado de São Paulo, com organização da Federação Paulista de Surf.

RANKING FINAL 2014 – APÓS 4 ETAPAS (VÁLIDOS OS 3 MELHORES RESULTADOS)

CATEGORIA JÚNIOR

1 Wesley Dantas (Ubatuba) – 2.656

1 Samuel Pupo (São Sebastião) – 2.276

3 Edgard Groggia (Guarujá) – 2.195

3 Gabriel André (Guarujá) – 1.986

CATEGORIA MIRIM

1 Samuel Pupo (São Sebastião) – 2.710

2 Wesley Dantas (Ubatuba) – 2.385

3 Renan Pulga (São Sebastião) – 1.961

4 Pedro Nogueira (Guarujá) – 1.938

CATEGORIA INICIANTE

1 Mateus Herdy (SC) – 3.000 pontos

2 Kauê Germano (São Sebastião) – 2.520 (campeão paulista)

3 Lucas Vicente (SC) – 2.431

4 Eduardo Motta (Guarujá) – 2.160

CATEGORIA ESTREANTE

1 Kauê Germano (São Sebastião) – 2.900

2 Eduardo Motta (Guarujá) – 2.710

3 Daniel Templar (RJ) – 2.629

4 Vinicius Parra (Santos) – 2.349

CATEGORIA PETIT

1 Raphael Castro (RJ) – 3.000

2 Yuri Beltrão (Santos) – 2.456 (campeão paulista)

3 Lúcio Rosário (Ubatuba) – 2.349

4 Kaique Carvalho (Praia Grande) – 2.122

CIDADES

1 São Sebastião – 4.000

2 Ubatuba – 3.510

3 Guarujá – 3.330

4 Santos – 2.645

4 Praia Grande – 2.645

RESULTADOS DA 4ª ETAPA

CATEGORIA JÚNIOR

1 Igor Moraes (São Sebastião)

2 Gustavo Santos (Ubatba)

3 Edgard Groggia (Guarujá)

4 Kim Matheus (São Vicente)

CATEGORIA MIRIM

1 Pedro Nogueira (Guarujá)

2 Théo Fresia (RJ)

3 Samuel Pupo (São Sebastião)

4 Wesley Dantas (Ubatuba)

CATEGORIA INICIANTE

1 Lucas Vicente (SC)

2 Mateus Herdy (SC)

3 Kauê Germano (São Sebastião)

4 Heitor Duarte (São Sebastião)

CATEGORIA ESTREANTE

1 Eduardo Motta (Guarujá)

2 Daniel Templar (RJ)

3 Kauê Germano (São Sebastião)

4 Vinicius Parra (Santos)

CATEGORIA PETIT

1 Raphael Castro (RJ)

2 Caio Costa (São Sebastião)

3 Lúcio Rosário (Ubatuba)

4 Rodrigo Saldanha (São Sebastião)

CIDADES

1 São Sebastião

2 Ubatuba

3 Guarujá

4 Santos

FONTE: FEDERAÇÃO PAULISTA DE SURF

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags