Os atletas passaram a valorizar mais o US Open depois da adesão da Hurley, em 2009. Foto: Divulgação ASP

As empresas Nike, Hurley e Converse não renovaram o contrato de patrocínio com o US Open of Surfing, o que pode vir a deixar um futuro incerto para a tradicional competição Prime da ASP Men’s Star, a elite de acesso ao surf, que rola em Huntington Beach, na Califórnia (EUA).

A Hurley começou a patrocinar o evento em 2009 e dois anos depois o contrato passou para a Nike, empresa que subsidia a Hurley.

A alta premiação e o excelente retorno de mídia que dava a competição fez com que os melhores surfistas do mundo voltassem a Huntington nos últimos 3 anos.

Para se ter uma ideia, em 2008 apenas cinco atletas da elite mundial participaram do US Open, este ano foram quase todos, dos 32 que correm pela elite, 30 disputaram a competição. O Brasil mandou bem e o paulista Miguel Pupo foi o vice-campeão deste ano. (Leia a matéria completa)

A Hurley se pronunciou, dizendo que continua patrocinando o Australian Open, e que pretendem continuar à frente do evento no futuro.

A notícia da saída do patrocínio criou uma pequena polêmica entre os atletas e amantes do surf. Peter Townend, primeiro campeão mundial de surf disse que acredita que ficará uma lacuna e que dificilmente será preenchida, pois o evento já estava em um patamar muito alto.

O prefeito de Huntington Beach disse que ficou desapontado quando soube da decisão da Nike e Hurley, mas confirmou que está confiante de que o US Open vai conseguir um patrocinador para dar continuidade a esse evento de classe mundial.

Aloha!

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags