WCT Bells Beach 2015 - Gabriel Medina vs Slater

Gabriel Medina passa por Slater e está nas quartas (Foto: Kelly Cestari / WSL)

O campeão mundial Gabriel Medina derrotou Kelly Slater mais uma vez e vai enfrentar Adriano de Souza nas quartas de final do Rip Curl Pro Bells Beach na Austrália. A terça-feira foi mais um dia de mar difícil, com poucas ondas boas entrando nas baterias e só foram realizadas as oito para definir os confrontos das quartas de final. Além de Slater, mais dois vencedores desta etapa perderam, o australiano Joel Parkinson e a brasileira Silvana Lima, campeã de 2009, para a norte-americana Lakey Peterson no primeiro confronto do dia. Já o defensor do título, Mick Fanning, passou pelo potiguar Jadson André e segue na busca por outra vitória em Bells.

“Foi por pouco, mas valeu”, disse Gabriel Medina, depois de mais um duelo com o maior ídolo do esporte. “Foi uma bateria difícil, com poucas ondas, contra o Kelly (Slater), então eu já sabia que ia ser difícil. Este é um evento complicado, muito difícil, o mar varia bastante e estou feliz por conseguir passar para as quartas de final, porque estou querendo um bom resultado aqui”.

O onze vezes campeão mundial liderou praticamente toda a bateria com duas notas na casa dos 6 pontos. Medina começou com 5,83 e só nos minutos finais achou uma que abriu mais a parede para ele acertar uma série de três manobras fortes com velocidade para ganhar nota 7,17 e conquistar a sua sexta vitória em onze baterias eliminatórias contra Slater no WCT. No ano passado, eles também se enfrentaram nesta mesma fase e Medina perdeu, mas depois o derrotou na final do Billabong Pro Tahiti em Teahupoo e a vantagem sobre Slater veio agora pela primeira vez por uma pequena diferença no placar de 13,00 a 12,53 pontos.

As duas baterias seguintes também foram assim no mar difícil da terça-feira em Bells Beach. O campeão mundial Joel Parkinson foi eliminado por 10,40 a 10,17 pontos por Josh Kerr e o tricampeão Mick Fanning, que defende o título do Rip Curl Pro Bells Beach, superou o brasileiro Jadson André por 12,27 a 11,60. O australiano só surfou duas ondas durante toda a bateria, que valeram notas 7,00 e 5,27. O potiguar foi em oito e o máximo que conseguiu foi 5,50 e 6,10. Na última, Jadson precisava de 6,18 pontos e recebeu 5,40, terminando em nono lugar no campeonato com 4.000 pontos para o ranking mundial.

As condições do mar já estavam bem deterioradas pela força do vento e o francês Jeremy Flores não conseguiu pegar nenhuma onda boa na bateria que fechou a terça-feira e definiu o adversário de Filipe Toledo na última quarta de final. Será o norte-americano Nat Young, que conseguiu pegar duas ondas para fazer os recordes do dia, nota 7,83 e 14,66 pontos. A bateria terminou debaixo de um temporal que escureceu o céu em Bells Beach e a comissão técnica decidiu cancelar a continuação da competição, com as quartas de final ficando para as 7h00 da quarta-feira na Austrália, 17h00 pelo fuso horário de Brasília.

BRASIL FORA NO FEMININO – A previsão não é boa para o restante da semana e as meninas até competiram em melhores condições na terceira fase do Rip Curl Pro Women´s Pro que abriu a terça-feira. As ondas entravam com boa formação, porém o problema era o grande intervalo entre as séries. A brasileira Silvana Lima surfou bem as duas únicas que pegou, mas a americana Lakey Peterson foi melhor ainda, já abrindo a bateria com nota 8,33. Ela ainda surfou mais duas que valeram notas 5,50 e 7,80, que selou a vitória por 16,13 a 13,23 pontos das notas 6,33 e 6,90 da cearense.

“É sempre bom começar bem a bateria, mas está bem difícil o mar lá fora”, disse Lakey Peterson. “A Silvana (Lima) é uma ótima surfista, então eu fiquei preocupada durante toda a bateria. Eu procuro não me preocupar com quem estou competindo, mas eu sabia que precisava ter uma onda boa logo para colocar pressão nela. Todo mundo quer ganhar aqui, pois esse evento é muito especial, então será incrível se eu puder vencer”.

A australiana Tyler Wright, a norte-americana Courtney Conlogue e a francesa Johanne Defay ganharam as três últimas vagas paras as quartas de final disputadas na manhã da terça-feira em Bells Beach. A primeira semifinalista será definida no confronto entre a australiana Sally Fitzgibbons e a americana Lakey Peterson. A líder do ranking, Carissa Moore, que venceu o Rip Curl Pro nos dois últimos anos, está na segunda bateria com Johanne Defay. Depois se enfrentam a campeã e vice-campeã mundial do ano passado, Stephanie Gilmore e Tyler Wright, com a havaiana Coco Ho fechando as quartas de final com Courtney Conlogue.

SPEED RANKING – Assim como Jadson André, Silvana Lima terminou em nono lugar e marcou 3.300 pontos no ranking, pois a pontuação nesta fase é diferente do masculino. Com os resultados da terça-feira atualizados no ranking, Silvana divide o sétimo lugar com Sally Fitzgibbons e Coco Ho, podendo ficar em nono se as duas passarem para as semifinais. Enquanto Silvana caiu, Jadson subiu de 25.o para 17.o, empatado com o também potiguar Italo Ferreira e mais dois surfistas, o francês Jeremy Flores e o irlandês Glenn Hall. Agora toda a seleção brasileira está no grupo dos 22 primeiros colocados que são mantidos no WCT para o próximo ano.

O líder é Filipe Toledo, que já garantiu 15.200 pontos com os 5.200 das quartas de final no Rip Curl Pro Bells Beach. E Adriano de Souza passa a defender a vice-liderança no ranking na bateria contra Gabriel Medina, que ficou em 13.o na Gold Coast e já aparece em sétimo lugar, junto com Taj Burrow, Josh Kerr, Owen Wright e Nat Young. Miguel Pupo e Wiggolly Dantas, que começaram bem a temporada em Snapper Rocks, não passaram nenhuma bateria em Bells e caíram de terceiro para sexto lugar e de quinto para 15.o, respectivamente.

O Rip Curl Pro Bells Beach está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pela Fox Sports para a Austrália, com coberturas especiais também pelo MCS Extreme na França, EDGE Sports na China, Coréia do Sul, Malásia e outros territórios, com a TV Globo sendo a nova parceira da World Surf League no Brasil.

Por: João Carvalho – Assessoria de Imprensa da WSL South America – jcarvalho@worldsurfleague.com

WCT Bells Beach 2015 – Quartas de Final

1.a: Adriano de Souza (BRA) x Gabriel Medina (BRA)

2.a: Owen Wright (AUS) x Josh Kerr (AUS)

3.a: Jordy Smith (AFR) x Mick Fanning (AUS)

4.a: Filipe Toledo (BRA) x Nat Young (EUA)

WCT Bells Beach 2015 – Round 5

1.a: Gabriel Medina (BRA) 13.00 x 12.53 Kelly Slater (EUA)

2.a: Josh Kerr (AUS) 10.40 x 10.17 Joel Parkinson (AUS)

3.a: Mick Fanning (AUS) 12.27 x 11.60 Jadson André (BRA)

4.a: Nat Young (EUA) 14.66 x 5.93 Jeremy Flores (FRA)

Aloha!

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags