Jadson André e Filipe Toledo passam pela repescagem e chegam à terceira fase do WCT França 2014

Jadson André passa pela repescagem e chega à terceira fase do WCT França 2014. Foto: Divulgação ASP

Jadson André passa pela repescagem e chega à terceira fase do WCT França 2014. Foto: Divulgação ASP

O Brasil sofreu duas perdas nas baterias da repescagem do WCT França 2014, Raoni Monteiro e Alejo Muniz, que foram eliminados da competição. Por outro lado, Jadson André e Filipe Toledo avançaram e se juntaram a Gabriel Medina, Miguel Pupo e Adriano de Souza, que já haviam se classificado ao vencer as respectivas baterias da primeira fase.

Confira abaixo, detalhes das baterias da repescagem, na matéria publicada pela ASP South America:

Sábado de Sol, praia lotada e boas ondas de 3-5 pés em Les Gardians para as primeiras baterias eliminatórias do Quiksilver Pro France e a definição dos duelos das quartas de final femininas do Roxy Pro em Hossegor. Três brasileiros competiram e só o potiguar Jadson André avançou para a terceira fase, com o catarinense Alejo Muniz e o carioca Raoni Monteiro sendo eliminados por pequenas diferenças. Já entre os concorrentes de Gabriel Medina ao título mundial que disputaram a repescagem, cinco se classificaram, mas o norte-americano Nat Young foi derrotado pelo sul-africano Travis Logie e saiu da briga, não tendo mais chances matemáticas de superar o brasileiro nas duas últimas etapas do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014 em Portugal e no Havaí.

A repescagem começou com Kelly Slater liquidando o sempre perigoso convidado da Quiksilver, Dane Reynolds, com notas 8,00 e 8,27 nas duas melhores ondas que surfou na bateria. Aos 42 anos de idade, Slater continua empurrando os limites do surfe de alta performance para tentar se aproximar de Gabriel Medina com um bom resultado na França. Assim como os surfistas mais jovens, ele manda aéreos muito altos e usa as manobras mais modernas também no seu repertório para liquidar adversários.

“Estou ficando nervoso em cada bateria agora, pois a pressão está toda sobre mim para vencer eventos se eu quiser pegar o Gabriel (Medina)”, disse Kelly Slater. “Tenho vindo aqui para a França competir por 25 anos e ainda não me sinto confortável como deveria. É um lugar de difícil adaptação por causa de vários fatores, a maré, as ondas, o vento, os bancos de areia, enfim, as condições gerais estão sempre mudando, então você nunca está 100% confiante do que pode acontecer. Os caras que sempre surfaram bem aqui ao longo dos anos, como o Mick (Fanning) e o Andy (Irons), descobriram melhor como fazer isso”.

No segundo confronto da repescagem, o atual campeão mundial, Mick Fanning, que defende o título de campeão do Quiksilver Pro France conquistado na final contra Gabriel Medina no ano passado, espancou uma boa direita com uma série de cinco manobras para fazer os recordes da sexta-feira, nota 9,20 nesta onda e 16,70 pontos. Além do australiano, que ocupa a quarta posição no ranking, o oitavo John John Florence, o nono Kolohe Andino e o 11.o, Owen Wright, também passaram para a terceira fase e seguem com chances matemáticas de superar o líder Gabriel Medina nesta reta final da temporada.

MENOS DOIS – Mas, mesmo sem competir na repescagem por ter estreado com vitória na sexta-feira, Medina viu diminuir um segundo concorrente na contagem regressiva para o primeiro título do Brasil na história do Circuito Mundial. O norte-americano Nat Young ocupava o décimo lugar no ranking e foi barrado pelo número 31, Travis Logie, da África do Sul. Agora, mesmo vencendo o Moche Rip Curl Pro em Portugal e o Billabong Pipe Masters no Havaí, o californiano só chegaria a 47.650 pontos e Gabriel Medina já garantiu 53.100 com a classificação direta para a terceira fase.

O brasileiro terá uma parada dura pela frente para manter a boa vantagem de 6.500 pontos sobre o vice-líder Kelly Slater. Seu adversário na sexta bateria da terceira fase será o único francês da elite mundial, Jeremy Flores. Ele estreou com o segundo maior placar da sexta-feira, mandando até o atual campeão do Quiksilver Pro France, Mick Fanning, para a repescagem. Kelly Slater também já conhece seu oponente no confronto seguinte ao do brasileiro, será o mesmo Travis Logie que já acabou com as chances de Nat Young continuar na busca do título mundial.

BRASIL NA FRANÇA – O outro que já havia saído da briga quando Gabriel Medina passou direto para a terceira fase era o australiano Bede Durbidge, que foi eliminado do Quiksilver Pro France pelo brasileiro Jadson André. Além de Kelly Slater e Mick Fanning, só o potiguar conseguiu ultrapassar a barreira dos 16 pontos na sexta-feira para confirmar a única vitória verde-amarela do dia. A bateria foi decidida nas últimas ondas surfadas pelos dois competidores. Jadson somava notas 7,93 e 7,33 e o australiano conseguiu 7,77 e 8,13 em duas ondas seguidas, mas o brasileiro acertou um aéreo rodando incrível em uma boa onda para arrancar 8,20 dos juízes que sacramentou a vitória por 16,13 a 15,90 pontos.

Só foram realizadas nove das doze baterias da repescagem e os outros dois brasileiros que competiram acabaram perdendo também por pequenas diferenças. O carioca Raoni Monteiro usou a força nas manobras, mas os aéreos sempre espetaculares de John John Florence conseguiram notas maiores para vencer por 15,83 a 13,97 pontos. Já o catarinense Alejo Muniz caiu por menos de meio ponto contra outro surfista do Havaí, Fredrick Patacchia, no placar encerrado em 14,03 a 13,60 pontos no duelo que fechou a sexta-feira em Les Gardians.

Ainda falta o paulista Filipe Toledo tentar classificação para se juntar a Gabriel Medina, Adriano de Souza, Miguel Pupo e Jadson André na terceira fase. Sua bateria contra o australiano Adam Melling é a penúltima da repescagem e será a segunda a entrar no mar no próximo dia de boas ondas em Hossegor. Dos que já estão garantidos, apenas Adriano de Souza ainda não conhece o seu adversário na nona bateria. Gabriel Medina está na sexta com o francês Jeremy Flores, Miguel Pupo na oitava com Owen Wright e Jadson André na 12.a e última da terceira fase contra outro australiano, o terceiro do ranking Joel Parkinson.

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags