Alex Ribeiro - WQS Florianópolis 2015

Alex Ribeiro disputa o WQS Florianópolis 2015. Foto: WSL

A partir de terça-feira (20), surfistas de 24 países disputam o título do WQS Florianópolis 2015, o Red Nose Pro 15 Florianópolis SC, etapa do Circuito Mundial Qualifying Series (QS), que qualificará dez atletas para a elite mundial em 2016.

O “palco” deste ano é a Praia do Santinho, que recebeu o evento pela última vez em 2010. Em disputa, 6 mil pontos no ranking e uma premiação total de US$ 150 mil, sendo R$ 25 mil ao vencedor.

Entre os nomes que chegam como destaques estão os brasileiros Alex Ribeiro, atual quinto colocado, e Michael Rodrigues, que venceu essa etapa catarinense – realizada na Praia da Joaquina- no ano passado e está a apenas uma posição de figurar entre os dez classificados (ocupa a 14ª posição). Dos estrangeiros, um candidato forte é o norte-americano Kanoa Igarashi, atual sétimo colocado.

O surfista de Huntington Beach, na Califórnia, acaba de completar 18 anos e retorna à Floripa com um objetivo claro: a vitória para confirmar a sua vaga no WCT. “Meu objetivo é vencer o Red Nose e estou muito focado nisso. Com certeza, uma vitória no Brasil garante a minha vaga. Então, esse será um evento especial para mim”, ressalta. “Já estive no Brasil algumas vezes e adoro. Eu amo o povo, a comida e a vibe brasileira. Eu foi para Florianópolis uma vez, para o Mundial Pro Júnior, há dois anos”, comenta.

Igarashi elogia os surfistas brasileiros, sua união no Tour e a constante evolução. “Eles são uma grande inspiração e é muito legal ver que são amigos, torcem pelos outros e se ajudam. Os brasileiros estão sempre buscando surfar ainda melhor e um empurra o outro para a frente. Isso, com certeza, contribui para o sucesso dessa geração”, diz o surfista americano, revelando ser fã de Gabriel Medina e Kelly Slater.

O Red Nose Pro 15 Florianópolis SC abrirá a “perna” brasileira do Circuito Mundial QS e segue até domingo (25). Assim como Alex Ribeiro e Kanoa Igarashi, outros atletas que estão se classificando até o momento para o WCT estarão no evento, como os australianos Jack Freestone e Ryan Callinan e os franceses Maxime Huscenot e Joan Duru. E outros que estão bem próximos da lista, como Michael Rodrigues, figurando até a vigésima posição: o havaiano Tanner Hendrickson, os australianos Davey Cathels, Mitch Colebon, Stuard Kennedy e Connor O’Leary e o norte-americano Nathan Yeomans.

Outra atração será o veterano Nathan Hedge, de 36 anos, que conhece bem as ondas catarinenses. Junto às disputas no mar, o evento contará com atrações como o Food Park, a eleição da Gata Red Nose, pockets shows de música na areia, atividades como slack line e sessões de autógrafos, com o big rider Garrett McNamara, surfista patrocinado pela Red Nose e que está no Guiness Book, por ter surfado a maior onda do Mundo.

O Red Nose Pro 15 Florianópolis SC tem o patrocínio master da Red Nose, com apresentação do Costão do Santinho Resort Golf & Spa, patrocínio do Governo do Estado de Santa Catarina, através da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, copatrocínio da Prefeitura Municipal de Florianópolis/Fundação Municipal de Esportes e apoio de Mini Kalzone. O evento é homologado pela World Surf League South America e organizado pela Federação Catarinense de Surf (Fecasurf), com apoio da Associação de Surf Ingleses e Santinho (ASIS). Divulgação: Waves e Revista Fluir.

(FMA Notícias)

Aloha!

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags