Matt Banting vence final australiana  em Newcastle

WQS Newcastle 2014

O campeões do Surfest Newcastle, Matt Banting e Malia Manuel (Foto: Steve Robertson / ASP Australasia)

O paulista Adriano “Mineirinho” de Souza era o grande favorito para vencer mais uma etapa do ASP 6-Star na Austrália, tirou a única nota 10 do Surfest Newcastle nas quartas de final, mas faltou onda para ele na semifinal para tentar repetir o título conquistado semana passada em Sydney. O jovem Matt Banting de apenas 19 anos de idade derrotou Mineirinho e depois ganhou a decisão australiana com o experiente Nathan Hedge, de 34 anos. A vitória valia o segundo lugar no ranking do ASP Qualifying Series 2014 que continua com Adriano de Souza na frente. Na final feminina estava em jogo a liderança do ASP Womens Star, com Malia Manuel faturando  título na bateria 100% havaiana com Alessa Quizon no ASP 6-Star Hunter Ports Womens Classic nas ondas de 3-4 pés do domingo em Merewether Beach.

O último dia do Surfest Newcastle já não tinha começado bem para o Brasil. O catarinense Tomas Hermes que tinha batido todos os recordes do ASP 6-Star Burton Toyota Pro no sábado, foi a primeira vítima do campeão Matt Banting. Numa bateria de alto nível técnico, o australiano acabou vencendo por 17,60 a 16,93 pontos e na disputa seguinte o paulista David do Carmo foi batido por 16,10 a 11,76 pelo neozelandês Billy Stairmand. Os dois eliminados nas oitavas de final terminaram em 17.o lugar no evento somando 625 pontos no ranking. Tomas chegou a assumir a vice-liderança no ASP Qualifying Series, mas foi ultrapassado pelos dois finalistas da segunda etapa consecutiva do ASP 6-Star na Austrália.

Só Adriano de Souza salvou a pátria na última oitava de final. Ele começou bem a bateria com nota 8,77 e foi aumentando a vantagem a cada onda surfada, até somar o 8,30 da sua última apresentação para fechar o placar da vitória sobre o australiano Garrett Parkes por 17,07 a 14,40 pontos. No domingo, as ondas subiram para 3-4 pés em Merewether Beach, mas o mar ficou muito balançado e com forte correnteza exigindo o preparo físico dos surfistas e também uma boa escolha das melhores ondas para não desperdiçar tempo nas remadas.

NOTA 10 – Na quarta de final contra outro australiano, Lincoln Taylor, Mineirinho demorou mais de 10 minutos para surfar sua primeira onda, mas valeu a pena porque a direita abriu uma parede lisa para ele executar uma série de cinco manobras com pressão e velocidade, ainda conseguindo conectar para o inside e finalizar com mais duas manobras explosivas de frontside. Os cinco juízes não tiveram dúvidas em dar nota 10 unânime pela primeira e única vez no Surfest Newcastle esse ano. Adriano ainda surfou outra boa onda nota 7,5 para liquidar Lincoln Taylor por 17,50 a 7,17 pontos.

Ainda teria mais um australiano pela frente para tentar chegar a sua segunda final consecutiva nas duas etapas do ASP 6-Star da Austrália. Novamente o brasileiro usou a tática de escolher bem, só que as séries já não estavam tão constantes e ele só conseguiu surfar sua primeira onda quando restavam 15 minutos para o término da bateria. Matt Banting já tinha recebido uma nota 7,17 e liderou todo o duelo. Quando Mineirinho conseguiu a sua primeira nota boa – 7,10 – o australiano logo respondeu com 7,33 e ainda fez um 7,87 para fechar o placar em 15,20 a 11,27 pontos e confirmar uma final australiana no Burton Toyota Pro, pois Nathan Hedge já havia eliminado o surfista da Ilha Guadalupe, Charles Martin, na primeira semifinal.

Mesmo assim, o terceiro lugar foi mais um ótimo resultado para Mineirinho neste início de temporada. Ele lidera o ranking do ASP Qualifying Series 2014 com incríveis 72,9% de aproveitamento, conquistando 6.564 dos 9.000 pontos que disputou nas três etapas. Adriano ficou em quarto na final do ASP 5-Star Volcom Pipe Pro no Havaí e nas do ASP 6-Star na Austrália foi campeão do Hurley Australian Open em Sydney e agora terceiro colocado no Surfest Newcastle. Tomas Hermes era o segundo no ranking, mas foi ultrapassado pelos dois finalistas que decidiram quem ficaria com esta posição na última bateria do campeonato.

CONFRONTO DE GERAÇÕES – A decisão do Burton Toyota Pro foi um verdadeiro confronto de gerações do surfe australiano. De um lado, Matt Banting de 19 anos com um vasto repertório de manobras modernas e aéreas também, enquanto Nathan Hedge, ex-top do WCT com 34 anos, usava a força nas manobras para derrotar seus adversários em Merewether Beach. Esta era a segunda final de Hedge esse ano, pois ele venceu a etapa de apenas 250 pontos que abriu a temporada 2014 na Austrália.

WQS Newcastle 2014

Matt Banting (Foto: Steve Robertson / ASP Australasia)

Já Matt Banting não chegava numa decisão de título desde quando surpreendeu o mundo ao ser campeão do ASP 6-Star Hurley Australian Open em Sydney em 2012, quando tinha apenas 17 anos de idade. E ele não deu qualquer chance para Nathan Hedge, pois pegou boas ondas para fazer suas manobras, acertou os aéreos e ganhou fácil somando notas 9,33 e 9,03 no placar encerrado com uma “combination” de 18,36 a 14,37 pontos. Com os 3.500 pontos recebidos na vitória do Burton Toyota Pro, Matt Banting assumiu a vice-liderança no ranking que classifica dez surfistas para o WCT 2015, com Nathan Hedge ficando em terceiro, seguido por Tomas Hermes em quarto lugar.

FINAL FEMININA – Na categoria feminina, a vitória no ASP 6-Star Hunter Ports Womens Classic valia a liderança no ASP Womens Star 2014 para as duas havaianas que fizeram a final. Malia Manuel venceu este ranking no ano passado e recuperou o primeiro lugar nesta terceira etapa derrotando uma das novatas do WCT este ano, Alessa Quizon, por 15,00 a 12,23 pontos. As havaianas dominam o ranking com a campeã mundial Carissa Moore em terceiro lugar e Nage Melamed em quarto, com a francesa Maud Le Car e a australiana Nikki Van Dijk fechando a lista das seis surfistas que o ASP Womens Star classifica para a elite das top-16 do WCT.

A cearense Silvana Lima perdeu para a campeã nas quartas de final que fecharam o sábado em Newcastle e subiu para a nona colocação no ranking. Depois de três etapas na Austrália, a próxima importante será no Peru, o Rip Curl Womens Pro San Bartolo de 20 a 23 de março em Lima. Além de Silvana, mais quatro sul-americanas também competiram na Austrália, com a peruana Anali Gomez ocupando a 25.a posição no ranking com 953 pontos, a equatoriana Dominic Barona aparece em 29.o lugar com 923 pontos e as brasileiras Bruna Schmitz em 47.o com 630 e Jacqueline Silva em 74.o com 380 porque só participou de uma etapa.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO SURFEST NEWCASTLE NA AUSTRÁLIA:

FINAL DO ASP 6-STAR BURTON TOYOTA PRO:

Campeão: Matt Banting (AUS) por 18,36 pontos (9.33+9.03) – US$ 25.000 e 3.500 pontos

Vice-campeão: Nathan Hedge (AUS) com 14,57 (8.17+6.40) – US$ 12.500 e 2.640 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar – US$ 6.150 e 2.080 pontos:

1.a: Nathan Hedge (AUS) 16.00 x 11.17 Charles Martin (GLP)

2.a: Matt Banting (AUS) 15.20 x 11.27 Adriano de Souza (BRA)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar – US$ 3.000 e 1.560 pontos:

1.a: Nathan Hedge (AUS) 13.50 x 13.03 Heath Joske (AUS)

2.a: Charles Martin (GLP) 17.84 x 16.83 Cahill Bell-Warren (AUS)

3.a: Matt Banting (AUS) 14.33 x 14.17 Billy Stairmand (NZL)

4.a: Adriano de Souza (BRA) 17.50 x 7.17 Lincoln Taylor (AUS)

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar – US$ 2.300 e 920 pontos:

1.a: Nathan Hedge (AUS) 12.54 x 11.90 Brent Dorrington (AUS)

2.a: Heath Joske (AUS) 15.50 x 10.67 Dion Atkinson (AUS)

3.a: Charles Martin (GLP) 12.94 x 11.60 Jake Sylvester (AUS)

4.a: Cahill Bell-Warren (AUS) 13.07 x 12.46 Granger Larsen (HAV)

5.a: Matt Banting (AUS) 17.60 x 16.93 Tomas Hermes (BRA)

6.a: Billy Stairmand (NZL) 16.10 x 11.76 David do Carmo (BRA)

7.a: Lincoln Taylor (AUS) 12.40 x 11.23 Keanu Asing (HAV)

8.a: Adriano de Souza (BRA) 17.07 x 14.40 Garrett Parkes (AUS)

FINAL DO ASP 6-STAR HUNTER PORTS WOMENS CLASSIC:

Campeã: Malia Manuel (HAV) por 15,00 pontos (7.83+7.17) – US$ 8.000 e 3.500 pontos

Vice-campeã: Alessa Quizon (HAV) com 12.23 (notas 6.23+6.00) – US$ 4.000 e 2.640 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar – US$ 1.900 e 2.080 pontos:

1.a: Malia Manuel (HAV) 14.67 x 9.23 Sage Erickson (EUA)

2.a: Alessa Quizon (HAV) 14.50 x 11.83 Bianca Buitendag (AFR)

RANKING DO ASP WOMENS STAR 2014 – classifica 6 para o WCT 2015 – 3 etapas:

1.a: Malia Manuel (HAV) – 5.580 pontos

2.a: Alessa Quizon (HAV) – 5.280

3.a: Carissa Moore (HAV) – 3.500

4.a: Nage Melamed (HAV) – 3.120

5.a: Maud Le Car (FRA) – 3.000

6.a: Nikki Van Dijk (AUS) – 2.480

——–sul-americanas no ranking:

9.a: Silvana Lima (BRA) – 2.210 pontos

25: Anali Gomez (PER) – 953

29: Dominic Barona (EQU) – 923

47: Bruna Schmitz (BRA) – 630

74: Jacqueline Silva (BRA) – 380

RANKING DO ASP QUALIFYING SERIES 2014 – classifica 10 para o WCT 2015 – 5 etapas:

1.o: Adriano de Souza (BRA) – 6.564 pontos

2.o: Matt Banting (AUS) – 3.729

3.o: Nathan Hedge (AUS) – 3.470

4.o: Tomas Hermes (BRA) – 3.000

5.o: Charles Martin (GLP) – 2.716

6.o: Julian Wilson (AUS) – 2.640

7.o: Patrick Gudauskas (EUA) – 2.530

8.o: Billy Stairmand (NZL) – 2.290

9.o: Fredrick Patacchia (HAV) – 2.196

10: Wiggolly Dantas (BRA) – 2.130

——–próximos sul-americanos até 100:

15: Peterson Crisanto (BRA) – 1.810 pontos

16: David do Carmo (BRA) – 1.805

28: Jessé Mendes (BRA) – 1.231

29: Heitor Alves (BRA) – 1.230

40: Ian Gouveia (BRA) – 1.045

46: Alex Ribeiro (BRA) – 950

49: Krystian Kymerson (BRA) – 885

58: Michael Rodrigues (BRA) – 785

61: Caio Ibelli (BRA) – 760

62: Leandro Usuña (ARG) – 725

63: Marco Fernandez (BRA) – 715

63: Santiago Muniz (ARG) – 715

67: Thiago Camarão (BRA) – 700

71: Filipe Toledo (BRA) – 660

71: Willian Cardoso (BRA) – 660

77: Jean da Silva (BRA) – 636

83: Bino Lopes (BRA) – 606

87: Miguel Tudela (PER) – 560

89: Lucas Silveira (BRA) – 536

92: Guillermo Satt (CHL) – 506

Aloha!

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags