David do Carmo - WQS Sunset Beach 2014

David do Carmo na segunda e última classificação brasileira na primeira fase disputada na terça-feira (Foto: Kelly Cestari / ASP)

O WQS Sunset 2014 começou com tudo no Havaí. Sete brasileiros participaram da primeira fase, mas apenas dois avançaram nas difíceis condições do mar de Sunset Beach, no Havaí.

David do Carmo saiu da Praia Grande para disputar a primeira fase do Vans World Cup of Surfing 2014, o WQS Sunset 2014, e avançou na segunda colocação em uma bateria dificílima. O segundo brasileiro que avançou na competição, que é válida como segunda etapa da Tríplice Coroca Havaiana, foi o baiano Bino Lopes.

David do Carmo passou pela fera Sunny Garcia para passar em segundo no confronto Brasil x Havaí vencido por Kai Barger, com outro baiano sendo eliminado, Marco Fernandez. O baiano Bino Lopes foi o primeiro a se apresentar e estreou com vitória sobre dois havaianos na segunda bateria do dia.

Na segunda fase do WQS Sunset 2014, entram mais sete brasileiros na rodada que começa a ser distribuída a premiação de 250 mil dólares do último ASP World Prime de 6.500 pontos do ano.

Alguns estão na briga direta pelas últimas vagas na lista dos dez surfistas que o ASP Qualification Series classifica para completar a elite dos top-34 do World Championship Tour 2015, o WCT 2015.

É o caso do paulista Jessé Mendes, que saiu do G-10 no primeiro desafio da Tríplice Coroa Havaiana em Haleiwa Beach e está escalado na segunda bateria junto com um concorrente direto, Billy Stairmand. Os dois enfrentarão Bino Lopes e o havaiano Ian Walshm que se classificaram na terça-feira em Sunset Beach.

O catarinense Willian Cardoso também estava na lista até a série de três etapas da “perna brasileira” de fim de ano da ASP South America e é um dos 55 atletas com chances matemáticas de entrar no grupo que sobe para o WCT em Sunset Beach. Ele vai estrear logo depois de Jessé Mendes, contra o italiano Leonardo Fioravanti e o português campeão mundial Pro Junior da ASP em 2014, Vasco Ribeiro, além do havaiano Pancho Sullivan. No sexto desafio da segunda fase, outro catarinense vive uma situação diferente, com Tomas Hermes defendendo o oitavo lugar no G-10 para ser mais uma novidade na seleção brasileira que vai disputar o WCT em 2015.

Dois reforços já estão confirmados, o paulista Wiggolly Dantas e o potiguar Italo Ferreira, que vai competir pela primeira vez na tradicional World Cup of Surfing em Sunset Beach na 13.a das dezesseis baterias da segunda fase. Os primeiros adversários do surfista de Baía Formosa serão o norte-americano Tanner Gudauskas e dois havaianos, Granger Larsen e Evan Valiere. Já o ubatubense Wiggolly Dantas faz parte da relação dos 32 principais cabeças de chave que entram somente na terceira rodada, já disputando classificação para as oitavas de final da competição. Além dele, seis estrelas do Brasil na atual elite do WCT estão nesta lista.

LÍDERES DOS RANKINGS – Entre eles, o atual número 1 do mundo que pode se consagrar como o primeiro brasileiro a conquistar o título mundial na etapa final do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour em Banzai Pipeline. Gabriel Medina escolheu competir em Sunset Beach, enquanto seus dois adversários na corrida pelo título, Mick Fanning e Kelly Slater, preferiram se resguardar para o Billabong Pipe Masters, que será disputado entre os dias 8 e 20 de dezembro no Havaí. Medina encabeça a oitava bateria da terceira fase da Vans World Cup of Surfing, junto com um dos convidados desta etapa, o norte-americano Dane Gudauskas.

Outra estrela verde-amarela que entra direto na terceira fase em Sunset Beach é o também paulista Filipe Toledo, que assumiu a liderança no ranking do ASP Qualification Series com a vitória espetacular no O´Neill SP Prime que fechou a “perna brasileira” de fim de ano da ASP South America na lotada Praia de Maresias, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo. Filipinho e o espanhol Aritz Aranburu são os cabeças de chave da terceira bateria do dia. E na primeira já tem Brasil na água com o campeão mundial Joel Parkinson e o carioca Raoni Monteiro, que foi até as semifinais no primeiro desafio da Tríplice Coroa Havaiana em Haleiwa Beach e entrou na briga pelas últimas vagas no G-10 e o ranking do ASP Qualification Series é sua única chance para permanecer na elite dos top-34 do WCT por mais uma temporada.

Aloha!

Share on Facebook

Notícias Relacionadas

Tags